Festa Nacional da Música - DE 18 A 23 DE OUT

Notícias da Festa

Festa Nacional da Música 2019 - Cerimônia de Premiação. FOTOS - Jackson Ciceri (7) Festa Nacional da Música 2019 - Cerimônia de Premiação. FOTOS - Jackson Ciceri (7) Clique aqui para baixar a imagem em alta resolução

Eclética e emocionante foi a noite de homenagens desta edição da Festa da Música

Foram premiadas 16 personalidades que movimentam o cenário musical

Os acordes da segunda-feira (21/10), em Bento Gonçalves, ganharam tons especiais: a emoção em uníssono com a parceria, a gratidão em duo com a esperança em um arranjo especial com a alegria. Assim foram as homenagens da edição 2019 da Festa Nacional da Música que distribuiu 16 prêmios a artistas e personalidades que movimentam o cenário musical brasileiro.

A noite iniciou com muita emoção - o Padre Antônio Maria foi o primeiro convidado a entregar o troféu nas mãos do Maestro Eduardo Lages. Os dois entoaram, juntos, “Nossa Senhora”, imortalizada na voz do Rei Roberto Carlos. A canção foi acompanhada pelo público, que ficou comovido.

O que seguiu foi um desfile de atrações dos mais diferentes estilos e que, igualmente, colocaram o público para cantar - e se emocionar. A dupla Bruninho e Davi, Fresno, Thiago Arancam, Bruno Caliman e o festejado Vitor Kley representaram a nova geração da música nacional. Arancam, que entoou “My Way” à capela, disse que a emoção da premiação em Bento Gonçalves era superior a dos prêmios que ele já havia recebido, ao longo de sua carreira, em todo o mundo.

Sérgio Affonso (Warner Music Brasil), Gustavo Vianna (Abramus), Chico Ribeiro (UBC), Norton Vanalli (Sonotec) e os irmãos Rafael e Francisco Hauck (Audio Porto/Fábrica do Futuro) representaram os profissionais que movimentam, inovam e fazem acontecer a indústria musical. Eles foram muito festejados pelos artistas presentes, um reconhecimento genuíno pelo empenho em impulsionar, sempre, o mercado nacional.

A cantora gospel Midian Lima arrancou lágrimas da plateia ao entoar “Jó”, um de seus grandes sucessos. Já o gaúcho Totonho Villeroy contou histórias de sua carreira e interagiu musicalmente com o público cantando “Pra rua me levar”, gravado por inúmeros artistas, acelerando o ritmo da festa.

Serjão Loroza encheu o auditório com soul music de altíssima qualidade, na companhia de Sandra Sá e o grupo Soul de Brasileiro. Com seu carisma, ele destacou que a música é o somatório de esforços coletivos. “É nóis”, repetiu em discurso e canção.

Comemorando 20 anos de carreira, Dudu Nobre chamou toda a turma do samba e do pagode para subir ao palco. Pretinho da Serrinha, Turma do Pagode, Grupo Bom Gosto e Rappin’ Hood (que entregou o troféu a Dudu) foram alguns dos nomes que, na palma da mão, acompanharam um pout pourri dos maiores sucessos do sambista.

Para fechar a noite, Paulo Ricardo subiu ao palco para festejar a música. Ele, que recebeu o troféu das mãos de Tico Santa Cruz, ressaltou que a homenagem era um resumo de sua carreira. Ele chamou o maestro Eduardo Lages para cantar “Estradas de Santos”. E, para finalizar, com sua banda fez “Loiras Geladas” e “Rádio Pirata”, colocando toda a plateia para dançar. Nessa, que é a grande festa em homenagem à música brasileira.



Cadastre-se para
saber mais