Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer apresenta:

Festa Nacional da Música - De 21 a 24 de Out

Notícias da Festa

Sandamí Sandamí Clique aqui para baixar a imagem em alta resolução

SANDAMÍ PARTICIPA DA EDIÇÃO EM OUTUBRO

O nome é novidade, uma homenagem à avó – o San da Mí, mas a figura já é bem conhecida pelo público de todo o Brasil. Dono de uma extensão vocal sem limites e agudos de rock´n´roll que ganham suingue com o inseparável pandeiro, o intérprete, compositor e percussionista lança sua carreira solo depois de 11 anos à frente do grupo Sambô. Reconhecido como um crossover entre o rock e o samba, o artista mostra que vai além com suas releituras e agora, também, com suas canções autorais. Na edição 2018, ele estará em Bento Gonçalves, na Festa Nacional da Música.

Natural de Bauru e criado em Descalvado (SP), aos dois anos de idade já dava as primeiras batidas no pandeiro e desfilava com os pais em escolas de samba. Aos oito, ganhou seu primeiro cachê fazendo malabarismo com pandeiro acompanhado por nove mulatas, arte que aprendeu com o pai. Aos 15, já se apresentava em bailes no interior de São Paulo. De lá para cá, Sandamí não parou mais.

Em 1998, gravou seu primeiro disco solo, intitulado “Como eu Nunca Estive Aqui”, com composições próprias. Integrou a banda de rock/pop "PB Messias", atuando como compositor, vocalista e percussionista. Com o grupo, lançou dois CDs: “Desencano” e “O Beijo da Luz”. Em 2006, integrou também a Banda Sincrônica, que realizava a mistura de música instrumental com vídeos em suas apresentações.

Em 2006, se reuniu com um grupo de amigos para se divertir e fazer samba de qualidade, assumindo os vocais, os arranjos e o pandeiro do "Sambô". A banda de Ribeirão Preto, que ficou conhecida em todo o país pela mistura do rock com o samba, lançou seu primeiro CD e DVD, “Sambô Ao Vivo”, em 2009, marcando seu nome na história da música brasileira com ousadia musical e transformando clássicos em um som cheio de suingue e batuque.

Também em 2009, o artista gravou o disco solo “O Traço Vol. 1” e esteve em temporada com o show desse trabalho, um espetáculo multimídia, com circo e projeções, no Memorial da América Latina e levou essa apresentação para importantes teatros do interior de São Paulo.

Com o Sambô, participou de três capítulos de Malhação em 2011 e em 2012, lançou o CD e DVD “Estação Sambô”, além de animar uma das festas do BBB12 e fazer cerca de 25 apresentações por mês pelo Brasil.

Em 2013, o grupo gravou as versões de “Toda Forma de Amor”, de Lulu Santos (trilha de abertura) e “Flores” (trilha de personagem) para a novela “Sangue Bom”, da Rede Globo, exibida em 2013.

Em 2014, a banda paulista lançou o CD “Sambô Em Estúdio e Em Cores”, primeiro disco de estúdio, com seu rock-samba característico. No repertório, “Passe em Casa”, “Girl On Fire”, “Tempo Perdido”, “Don’t Let me Down” e um pout-pourri homenageando Martinho da Vila.

Ao longo dos seus 20 anos de carreira, Sandamí fez shows por todos os estados brasileiros e também no exterior – em 2015, participou de uma turnê pelos Estados Unidos com o Sambô, passando por seis cidades e em 2016 viajou com a Tour “De Tudo Pra Todos” para Doha, Catar.

O artista também se apresentou ao lado de importantes músicos de diversos estilos musicais como Seu Jorge, Jair Rodrigues, Thiaguinho, Péricles, Benito di Paula, Luciana Mello, Wilson Simoninha, O Teatro Magico, Sidney Magal, Chitãozinho & Xororó, Sérgio Reis, Di Ferrero (NX ZERO), entre outros.

Foi responsável também por trilhas sonoras. Em 2007, assumiu a trilha do espetáculo “Brincadeira”, da companhia de circo Acrobático Fratelli e em 2010, do curta-metragem “Profana Via Sacra”, de Alisson Sbrana, vencedor do “Festival de Brasília do Cinema Brasileiro”, na categoria “Curta em 35 mm”.

Há um ano o artista lançou o CD e DVD “De tudo Pra Todos”, gravado ao vivo em estúdio com sucessos da carreira, músicas autorais inéditas, novas releituras, contando com a participação de MC Guimê, o videoclipe “Os 4 Cantos do Mundo” como bônus. O trabalho expressa a musicalidade e talento de Sandamí como um artista eclético e que não se prende a rótulos e apresenta suas canções autorais. O DVD está na programação do Music Box Brazil e o videoclipe “Os 4 Cantos do Mundo” foi apresentado no Programa TVZ no Multishow.

Recentemente gravou o álbum “Sandamí Canta 100 Anos de Samba”, com canções das décadas de 1910 aos dias de hoje, sob a interpretação e o ponto de vista do artista, com arranjos primoros e o estilo singular de Sandamí, sem a pretensão de escolher as músicas mais marcantes, pois são muitas, mas movido pela vontade de homenagear compositores e sambas que marcaram a sua vida e a de tantas pessoas.

O artista tem excursionado por todo o Brasil com sua nova turnê e em 2016 se apresentou no Oriente Médio, em Doha, no Qatar.



Cadastre-se para
saber mais