Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer apresenta:

Festa Nacional da Música - De 21 a 24 de Out

Notícias da Festa

Descida da Borges em 2017 encantou a capital gaúcha. Foto: Jackson Ciceri Descida da Borges em 2017 encantou a capital gaúcha. Foto: Jackson Ciceri Clique aqui para baixar a imagem em alta resolução

Descida da Borges abrirá Festa da Música em Porto Alegre

Escolas vão levar para o Centro Histórico enredo que estava programado para o Carnaval deste ano, mas que acabou cancelado

Os fãs do Carnaval vão poder matar a saudade no próximo dia 11, em Porto Alegre. Das oito escolas do grupo especial da capital gaúcha, três estarão na tradicional Descida da Borges, evento que abre oficialmente a Festa Nacional da Música (FNM). Será a terceira edição da Descida dentro da FNM, com início previsto para as 19h, na Avenida Borges de Medeiros, no Centro de Porto Alegre.

A primeira a desfilar é a Bambas da Orgia, a partir de 20h15min. A escola participou das duas edições anteriores do evento e é a maior campeã do Carnaval de Porto Alegre, com 20 conquistas. Na sequência, quem brilha é a Imperatriz Dona Leopoldina, campeã em duas ocasiões e vencedora da penúltima disputa, em 2016. A escola inicia seu desfile às 21h15min. Por fim, às 22h45min, quem desce a avenida é a Imperadores do Samba, que tem 19 títulos de grupo especial e fica só atrás da Bambas neste quesito - além de ser a atual campeã.

A falta de estrutura do Complexo Porto Seco, que vinha recebendo os desfiles nos últimos anos, impossibilitou a realização do Carnaval na capital gaúcha este ano. Depois, nem o tempo ajudou: o clima ruim obrigou as autoridades a cancelarem os desfiles simbólicos que ocorreriam em março. Ou seja, Porto Alegre não teve nenhum desfile de escola de samba este ano. Ainda.

Joaquim Pereira de Lucena Neto, coordenador da Descida, garante a expectativa lá no alto para os desfiles. Isso porque eles representam muito mais do que apenas o passar de três escolas de samba: representam o fim de uma saudade que já dura mais de um ano. “O povo do Carnaval está sedento por um desfile. As escolas farão de tudo para que o público veja que o Carnaval não morreu. O público vai tomar conta de toda a Borges de Medeiros. O Carnaval precisa deste evento, o Carnaval quer a Descida da Borges.”

Imperatriz Dona Leopoldina - Para 2019, ainda há a incerteza sobre a realização do Carnaval, devido à falta de apoiadores e mesmo de estrutura. Contudo, o desfile dentro da programação da Festa da Música pode servir como catalisador das atenções não só do público, mas também das autoridades. É o que confia André Nunes Santos, presidente da Imperatriz Dona Leopoldina. “O poder público verá a Borges lotada no dia 11, tomara que se sensibilizem com o nosso seguimento e nos olhem com mais carinho e respeito”, afirma.

Bambas da Orgia - Para a Bambas, a Descida é uma “oportunidade imperdível”. A escola vai apresentar ao público o enredo que estava programado para o Carnaval deste ano: “É Tempo de Liberdade! No Centenário de Mandela, Sou Bambas da Orgia, a Águia Altaneira da Igualdade”. Conforme seu presidente, Nilton Deoclides Pereira, o Mestre Nilton, a decisão se dá por “uma questão de bom senso e em respeito àquelas alas que já tinham fantasias confeccionadas e prejuízo estabelecido”.

Mas se engana quem pensa que não há novidades na maior campeã de Porto Alegre. Há uma cara nova que, na verdade, não é tão nova assim. “Bambas da Orgia mais uma vez estará presente na FNM, com sua bateria, sua harmonia, seus destaques e sua comunidade. Estaremos apresentando para o grande público o intérprete consagrado da nossa escola Luiz Alberto Porto Alex, que retorna depois de alguns anos”, revelou Mestre Nilton.

Imperadores do Samba - A Imperadores do Samba, atual campeã em Porto Alegre e que completará 60 anos em 2019, acredita que as dificuldades financeiras e estruturais que as escolas enfrentam para manter a alma do Carnaval viva na cidade transformaram a Descida da Borges em um “marco da resistência da comunidade carnavalesca”. É o que realça Edy Dutra, um dos responsáveis pela criação dos sambas-enredo da Imperadores.

Para a Descida da Borges, a escola da Avenida Padre Cacique aposta em mostrar que, apesar do enfraquecimento da cultura popular devido às finanças comprometidas, o Carnaval segue vivo. “Porto Alegre, e o país no geral, vive um momento complicado com relação à cultura popular. E é essa bandeira de luta que as escolas irão levar para a Borges no dia 11. Estamos todos juntos para mostrar nossa arte, nossa comunidade e fazer valer a nossa luta”, afirma Edy.

No ano passado, os desfiles foram marcados por protestos das escolas. O clima de incerteza fez com que houvesse manifestações contrárias ao que se desenhava à época. Este ano, ninguém fala em protesto.

O momento é de mostrar o melhor que os carnavalescos têm: a alegria, o sorriso e o samba. “O carnaval fomenta a cultura, gera emprego e renda, além de proporcionar momentos maravilhosos de conhecimento, entretenimento e lazer. A comunidade carnavalesca estará lá em peso para provar que não deixaremos o samba morrer!”, encerra o comandante da Imperatriz Leopoldina.

Festa Nacional da Música - De 21 a 24 de outubro, a Festa Nacional da Música reúne artistas e profissionais do setor em shows e debates em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha. Todos os ritmos estarão representados na programação que conta com artistas de todo o país.

Cidade da Música/Festa da Música - De 11 a 18 de outubro, a música vai tomar conta de ruas, parques, hospitais, asilos e outros locais públicos da capital gaúcha durante a programação gratuita que faz parte da Festa Nacional da Música. A programação completa está no site festanacionaldamusica.com.br.

Confira fotos em alta resolução no link:
http://festanacionaldamusica.com.br/2018/index.php/fotos#init

(Matheus Schenk)



Cadastre-se para
saber mais