Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer apresenta:

Festa Nacional da Música -

Artistas


Ovelha

Ovelha, Ademir Rodrigues de Araújo nasceu em Olinda, Pernambuco, no dia 14 de abril de 1955, mas passou a infância em Recife, a capital do estado. Passou a adolescência em Caruaru, capital do agreste pernambucano, onde começou sua trajetória musical a partir de 1973, quando foi descoberto por Luiz Gonzaga, o rei do baião, depois de participar de um show de calouros que ele apresentava no centro da cidade. Acompanhava Luiz Gonzaga nessa empreitada a bandinha do "Camarão" que, após ver a performance de Ovelha no palco, o contratou. Depois disso Ovelha não parou mais e passou por diversas bandas locais, sempre cantando como crooner até conhecer o apresentador Chacrinha, também conhecido como 'O Velho Guerreiro', em 1977.

Chacrinha passava pelo Recife com sua "Discoteca", que incluía um show de calouros e Ademir se inscreveu para participar vencendo todos os concorrentes local. Foi nessa época que Chacrinha lhe atribuiu o apelido de Ovelha, devido sua pele ser branquinha e seus cabelos loiros e ondulados lembrarem a lã do animal. Depois disso Ovelha foi para São Paulo participar da final do show de calouros e ganhou em primeiro lugar. Mas essa vitória não lhe rendeu nenhum contrato com gravadoras, apenas um prêmio em dinheiro. Ovelha gostou de São Paulo, viu que tinha futuro na cidade e não voltou mais para Recife. Ovelha integrava uma banda de forró chamada Trio Mandacaru quando soube que o apresentador Raul Gil abrira inscrições para o seu show de calouros, que na época passava na Rede Tupi de Televisão, e se inscreveu. Ficou em terceiro lugar e como prêmio ganhou um contrato com a Discos Copacabana.

Gravou seu primeiro disco, um compacto simples com as músicas "Eu Vou Fazer a Sua Cabeça" e "Ao Som do Rock and Roll" em 1980, que não chegou a fazer sucesso; empregou-se como cantor numa casa de show na zona leste de São Paulo e em 1981, gravou seu segundo disco, um compacto duplo, ainda pela Discos Copacabana com as músicas "Pinta, Borda e Rola" e "Te Amo, Que Mais Posso Dizer?", esta última, a versão em português para a canção de Bobby Vee "More Than I Can Say", que ficou quatro anos nas paradas de sucesso, se tornou o seu grande hit.

Ao longo de sua carreira, Ovelha gravou 18 discos, que somaram mais de cinco milhões de cópias vendidas, inclusive em outros países. Ganhou vários discos de ouro e de platina e muitos troféus. Sempre esteve presente em programas das mais diversas emissoras de rádio e televisão de todo o Brasil e foi alvo de muitas reportagens publicadas em revistas e jornais. Seu mais recente álbum chama-se Ovelha na Mira do Rock.

Em 2015, Ovelha fez parte do elenco da 8ª temporada do reality show A Fazenda, sendo o 4° eliminado da atração perdendo a roça com 47,85% contra a dançarina Carla Prata. Hoje Ovelha brilha na internet.

Cadastre-se para
saber mais