Ministério da Cultura, Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer e VIVO apresentam:

Festa Nacional da Música - De 21 a 24 de Out

Artistas


COMUNIDADE NIN-JITSU

Com mais de 20 anos de trajetória, a Comunidade Nin-Jitsu – formada por Mano Changes (voz), Fredi "Chernobyl" Endres (guitarra), Nando Endres (baixo) e Gibão Bertolucci (bateria) nasceu no underground de Porto Alegre e se transformou na banda que mais emplacou hits no sul do Brasil. Desde o primeiro show, a banda percorre um caminho de grandes conquistas, prêmios e recordes. Esse ano é homenageada na Festa Nacional da Música.

Em 1997, antes mesmo de lançar seu primeiro disco, ganhou prêmio de melhor Demo-Clipe no VMB (Video Music Brasil) da MTV, com a música “Detetive”, hit absoluto dos Ninjas.

No fim de 1998, após uma turnê pelo subúrbio do Rio de Janeiro, o primeiro álbum - "Broncas Legais" – produzido por Edu K, foi lançado. O estilo inovador da banda conquistou à todos de primeira. Batidas de miami bass com guitarras hard rock era a fórmula que fez com que surgissem dezenas de hits que tomaram conta das rádios e da cabeça da galera. São deste disco os hits “Melô do Analfabeto”, “Rap do Trago”, “Merda de Bar”, “Quero te Levar”, além da faixa “Detetive”.

O segundo disco oficial - “Maicou Douglas Syndrome” - foi produzido por Dudu Marote e lançado nacionalmente pela Sony Music em 2002. Com este CD a Comunidade bateu recordes de hits em um mesmo álbum. Diversas músicas, como “Arrastão do Amor” e “Não Aguento Mais” despontaram. Mas foi o clássico “Ah! Eu Tô sem Erva”, que desbancou os Top 20s jabazeiros com pedidos de fãs fiéis, virando grito de guerra nos shows até hoje. No mesmo ano, o quarteto faturou o segundo prêmio VMB/MTV e se apresentou no Free Jazz Project, no RJ. Este segundo álbum afirmou a Comunidade Nin-Jitsu como precursora na mistura de rock com funk carioca, o que acabou influenciando diversos artistas com um estilo que, anos depois, virou sucesso em todo o mundo.

O álbum "Atividade na Laje" de 2008 teve faixas que foram executadas em rádios da Espanha, Portugal e Alemanha, rendendo uma turnê da Comunidade Nin-Jitsu pela Europa.

A cada ano aumenta o currículo com participações nos maiores festivais do país. Quando esteve no palco do Porão do Rock, em Brasília, foi considerada um dos melhores shows, levantou 80 mil pessoas e arrancou elogios da crítica e do público presente. Nos últimos anos esteve pelos principais festivais nacionais e internacionais, tais como Se Rasgum (Pará), Bananada (Goiânia), Casarão (Roraima), 53 HC (Minas Gerais), Rec Beat (Pernambuco), e Planeta Atlântida RS e SC (recorde em participações, 17 edições), entre outros.

Com seis discos oficiais lançados - Atividade na Laje (2008), Comunidade no Baile (2005), Aproveite Agora (2003), Maicou Douglas Syndrome (2001), Broncas Legais (1998) e o DVD Ao Vivo no Opinião (2013) - o grupo se mantém fiel às suas origens de fazer uma música bem-humorada juntando rock, funk carioca e o que mais puder.

Cadastre-se para
saber mais