Ministério da Cultura, Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer e VIVO apresentam

Notícias da Festa

Imperadores do Samba no Carnaval Descida da Borges na Festa da Música. (crédito: Jackson Ciceri/FNM) Imperadores do Samba no Carnaval Descida da Borges na Festa da Música. (crédito: Jackson Ciceri/FNM) Clique aqui para baixar a imagem em alta resolução

“Não deixa o samba morrer” foi entoado pelo público na Descida da Borges

Manisfeto ocorreu na sexta-feira à noite na Festa Nacional da Música, antecipando o carnaval de 2018

Mesmo cantado pela Imperadores do Samba, a escola campeã do Carnaval de Porto Alegre 2017, na noite de sexta-feira (20), durante a Descida da Borges, na Festa Nacional da Música, o público e integrantes da Escola de Samba Bambas da Orgia e do bloco da Band assinaram embaixo o manisfesto. “Não deixe o samba morrer”, composição de Edson Conceição e Aloísio Silva, gravado em 1975 por Alcione, foi entoado por quase todas as vozes, como um pedido para que não deixem o samba da cidade morrer.

O carnaval de 2017 foi ‘abraçado’ pela Band RS e a edição de 2108 só vai ocorrer devido a essa fundamental parceria. De acordo com dirigentes sambistas locais, essa iniciativa vai garantir a folia do ano que vem e preservar a cultura carnavalesca. Assim como outras promoções, como o carnaval da Descida da Borges, estão fazendo o mesmo.

O evento de sexta busca resgatar os carnavais de rua realizado em outros anos no mesmo espaço de hoje. Maria Beatriz da Silva Franco, 68 anos, gosta de carnaval desde pequena. “Eu não perco nenhum desfile e tenho o samba no sangue. Viver esse momento e ver esse desfile em outubro é maravilhoso”, disse Maria.

Desfile de rua - A segunda edição da Descida da Borges reuniu milhares de foliões na Avenida da Borges de Medeiros, entre a Esquina Democrática e a Prefeitura, no Centro da capital gaúcha, desde às 19h, de sexta-feira. A alegria, descontração e união tomaram conta dos 200 metros de pista e concentração, que teve o bloco da Band RS, a Imperadores do Samba (escola campeã do desfile de 2017,) e a tradicional e mais antiga escola da cidade, a Bambas da Orgia.

A Band RS esteve presente com o seu bloco, formado por celebridades, funcionários e convidados, e coordenado pelo jornalista André Machado, que estreia seu programa “Bah! É Carnaval”, às 21h deste sábado, na Rádio Bandeirantes. O samba-enredo “Bah! É Carnaval” foi composto por Nego Isolino e Nego Paródia e apresentado ao público, às 20h, já antecipando o seu carnaval de 2018.

Evolução - A Bambas da Orgia trouxe a celebração de 100 anos de Nelson Mandela para o desfile e cantou o samba-enredo que ganhou o carnaval de 1977, que ocorreu bem ali, ano em que as duas escolas empataram na agremiação e foram sagradas campeãs.

A Imperadores do Samba foi a última escola a se apresentar e o desfile de rua terminou perto da meia-noite. Fizeram um pout porri de sucessos de sambas e de sambas-enredo antigos da escola e destacaram que há 50 anos, naquele mesmo local, ganharam o primeiro título da escola.

Mesmo com uma certa analogia de Gre-Nal, Bambas de azul e branco e Imperadores de vermelho e branco, a Descida da Borges foi marcada pela união, manifesto, alegria, empolgação e muito samba, evoluídos na pista da avenida.

Fotos em alta resolução no link abaixo:
http://www.festanacionaldamusica.com.br/2017/index.php/fotos#ini



Cadastre-se para
saber mais